Vettel vence e Raikkonen garante a ‘dobradinha’ da Ferrari no Mónaco

Carrocel, Destaque, Formula 1, Noticias

Vettel vence e Raikkonen garante a ‘dobradinha’ da Ferrari no Mónaco

Este domingo realizaou-se o GP do Mónaco, sexta etapa da época de 2017 da Fórmula 1. Apesar de arrancar da segunda posição da grelha de partida, Sebastian Vettel foi o vencedor da prova ao suplantar o seu companheiro de equipa, Kimi Raikkonen, com uma estratégia de corrida diferente. Esta vitória pôs fim a um jejum de vitórias da Scuderia italiana no circuito urbano do Principado, já que Michael Schumacher havia conquistado a última vitória em 2001.

Além da ‘dobradinha’ da Ferrari, que confirmava assim o domínio demonstrado durante todo o fim-de-semana, Daniel Ricciardo, da Red Bull, completou o pódio, ao terminar na terceira posição. O melhor dos Mercedes foi o de Valtteri Bottas, que terminou em quarto, seguido do Red Bull de Max Verstappen.

Já Lewis Hamilton, que arrancava de uma modesta 13ª posição, conseguiu ganhar posições terminando em em sétimo. Mesmo assim, a recuperação não foi suficiente o piloto da Mercedes, que viu Vettel dilatar ainda mais vantagem na liderança do Mundial: 129 a 104 a favor do tetracampeão da Ferrari.

 

A corrida 

Nas ruas apertadas do Principado e com carros maiores relativamente à última temporada, o arranque foi tranquilo, com Kimi Raikkonen a manter o comando, seguido por Sebastian Vettel e Valtteri Bottas. Porém, não tardou a que os Ferrari começassem a abrir um fosso para Bottas.

Ainda na largada, Daniel Ricciardo tentou ultrapassar Max Verstappen, com os carros a chegarem a tocar-se ligeiramente, mas o jovem holandês conseguiu manter a quarta posição.

Na 16ª volta teve lugar o primeiro abandono. Nico Hulkenberg, viu o seu Renault sofrer uma falha catastrófica da caixa de velocidades. Com isto, Hamilton ia subindo lentamente na tabela até à décima colocação.

Dos três da frente, o primeiro a parar nas boxes foi Bottas, que conseguir voltar à frente de Verstappen. De seguida foi a vez de Raikkonen, que regressou à pista em terceiro, atrás de Vettel e de Ricciardo, que ainda não haviam parado.

Vettel tentava dilatar o mais possível vantagem, fazendo voltas rápidas atrás de voltas rápidas, para que quando parasse na boxes conseguisse regressar à frente do seu colega de equipa finlandês. Apesar da Ferrari não atrasar muito a chamada do alemão, a estratégia do tetracampeão deu frutos, e conseguiu regressar no comando, com Kimi em segundo

Lewis Hamilton, foi o último piloto a parar nas boxes. O britânico da Mercedes chegou ao sexto lugar e parou na 47ª volta. A estratégia foi perfeita e o tricampeão perdeu apenas um lugar regressando à pista na sétima posição.

Na 60ª volta, Button tentou ultrapassar Wehrlein pelo lado de dentro na entrada do túnel. Os carros acabaram por se tocar, levando ambos ao abandono. Enquanto Jenson partiu a suspensão, Pascal ficou com o carro tombado sobre as protecções. Porém, o germânico da Sauber saiu incólume.

Na 67ª volta, o safety car saiu, e, todos estavam muito juntos quando a corrida recomeçou. Porém, as dificuldades de ultrapassagem no Principado prevaleceram.

Assim sendo, Vettel limitou-se a gerir a vantagem e garantiu a sua terceira vitória da época, seguido por Raikkonen e Ricciardo

 

Classificação do GP do Mónaco.

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
2: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
3: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
4: Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)
5: Max Verstappen (HOL/Red Bull)
6: Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)
7: Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)
8: Romain Grosjean (FRA/Haas)
9: Felipe Massa (BRA/Williams)
10: Kevin Magnussen (DIN/Haas)
11: Jolyon Palmer (GBR/Renault)
12: Esteban Ocon (FRA/Force India)
13: Sergio Perez (MEX/Force India)

Não terminaram

Nico Hulkenberg (ALE/Renault)
Jenson Button (GBR/McLaren)
Pascal Wehrlein (ALE/Sauber)
Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren)
Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
Lance Stroll (CAN/Williams)