Leg 6 to Auckland, day 07

Taco a taco no sul

Carrocel, Vela

Taco a taco lá no sul

Todos os barcos da frota nesta 6ª etapa da Volvo Ocean Race voltaram a acelerar e desfrutam de excelentes condições de navegação, com o vento a empurrá-los para sul em direcção aos Doldrums, a 1000 milhas de distância.

A equipa AkzoNobel lidera a classificação geral às 1300 UTC, posicionada a sul e ligeiramente a oeste da maior parte da frota, enquanto o Scallywag está sozinho, 30 milhas a sul e posicionado bem a oeste da frota. O par da frente está separado por menos de cinco milhas.

Nós vamos taco-a-taco com o AkzoNobel, a liderar frota, indo para os Doldrums, onde acho que a etapa vai ser ou conquistada ou perdida“, disse o skipper do Scallywag, David Witt.

Os Doldrums vão ser muito interessantes e nós estamos onde queríamos estar, por isso, estamos muito felizes neste momento“.

O Scallywag e o AkzoNobel desfrutaram da transição mais suave para os ventos alísios, passaram pelo grupo que estava a nordeste a navegar em condições muito instáveis ​​durante a maior parte da noite passada.

A determinada altura ontem à noite (hora local), MAPFRE, Dongfeng, Brunel e Turn the Tide on Plastic estavam a cerca de duas milhas uns dos outros. Na verdade, o Brunel e o MAPFRE estavam ainda mais próximos.

Foi uma noite divertida“, explicou Peter Burling, do Brunel. “Nós ficamos um comprimento atrás do MAPFRE, e tivemos uma pequena batalha durante meia hora. E estivemos bem, conseguimos passá-los, por isso foi bom “.

Mas este não foi o fim da história…

Leg 6 to Auckland, day 07 on board Dongfeng.

O MAPFRE e o Dongfeng fizeram uma viragem decisiva para oeste, tentando minimizar o seu tempo nas condições instáveis. O Brunel e o Turn the Tide on Plastic não conseguiram segui-los e temos mais uma divisão.

Ambos estavam a fazer 12 nós para oeste e simplesmente nós não conseguimos chegar lá, o que foi muito irritante“, disse o skipper do Brunel, Bouwe Bekking. “E, em seguida, o Turn the Tide on Plastic apareceu no nosso encalço. Nós lentamente, conseguimos apanhar a brisa, mas o MAPFRE e o Dongfeng apanharam-na primeiro primeiro e conseguiram uma grande vantagem em relação a nós “.

Como os lideres da tabela de classificação, é claro que o MAPFRE e o Dongfeng querem ficar à vista um do outro nesta altura da etapa. Na tarde de terça-feira, a actualização das 13:00 GMT mostra o par unido, separado apenas por algumas centenas de metros.

Isto vai ser cansativo para sul. O próximo obstáculo são os Doldrums, cuja passagem se mostrou decisiva na 4ª etapa. As equipas precisam de escolher o seu ponto de entrada nas próximas 48 horas.

Se eu pudesse por o barco num qualquer lugar, além de colocá-lo na linha de chegada, eu colocaria-o exactamente onde estamos agora“, concluiu David Witt.

O tempo dirá se o seu optimismo é justificado.

6ª etapa – Classificação geral – Terça-feira, 13 de fevereiro (Dia 6) – 13:00 UTC

1 – AkzoNobel – distância até ao final – 3499,83
2 – Sun Hung Kai / Scallywag +2,91
3 – Brunel +45,87
4 – Dongfeng Race Team +46,93
5 – MAPFRE +47,03
6 – Turn the Tide on Plastic +58,42
Vestas 11th Hour Racing – NÃO PARTICIPA

 

Photos: Ugo Fonolla e Martin Keruzore/Volvo Ocean Race