Silk Way Rally 2016 - Chegou ao fim a aventura!

Silk Way Rally 2016 – Chegou ao fim a aventura!

Carrocel, Destaque, Noticias, SilkWay Rally

Silk Way Rally 2016 – Chegou ao fim a aventura!

Do Estádio Luzhniki para o “Ninho de Pássaro”, o Silk Way Rally 2016 com os seus 130 carros e camiões, de assistências e organização, demonstrou um espírito olímpico numa rota com mais de 10 mil km, ao longo de duas duras semanas.

Esforço digno de uma medalha de ouro
Após o esforço vem a recompensa. Partindo de Hohhot para uma ligação 507kms, passando pela ‘Grande Muralha’  a caravana do Silk Way Rally viajou até Pequim, ao Complexo Olímpico em frente ao estádio “Ninho de Pássaro” para a cerimónia oficial de entrega de prémios. Enquanto os vencedores de cada categoria davam início ás celebrações, todos os profissionais e amadores, pilotos e mecânico, organizadores e voluntários, fizeram um esforço digo de receberem medalhas de ouro no final desta viagem através da Ásia Central. Esta prova pode honestamente afirmar que é a mais longa e mais exigente corrida de automóveis do mundo, a Silk Way Rally foi também uma viagem ao coração do que o Oriente tem de melhor.

Despres e Castera: De gatinhos a leões!
Apesar de serem recém-chegados à categoria automóvel, Cyril Despres e o seu navegador David Castera tiveram um desempenho digno de um livro de como ganhar um rali-raid. Os ex-pilotos de motos deixaram-se levar pelo rali. Nunca entraram em pânico, sendo rápidos quando necessário e tão frios quanto o A/C do  seu Peugeot 2008 DKR, enquanto outros lutavam. Eles mantiveram a vitória sempre debaixo de olho e navegavam a caminho do degrau mais alto do pódio. “Nós aprendemos muito entre Moscovo e Pequim”, afirmou Despres. “Ganhamos confiança e tivemos bons momentos durante o Silk Way Rally.”
O orgulho da Peugeot é agora muito mais feroz! Enquanto a Peugeot triunfou, a MINI também impressionou, a começar por Yazeed Al Rahji e Timo Glottschalk. A dupla germano-arábica liderou o esforço da ALL4 Racing, terminando a 25 minutos e 51 segundos de Despres e Castera. Os russos Vladimir Vasilyev e Konstanin Zhiltsov deram à equipa X-Raid as restantes medalhas do pódio.

Mardeev subjuga o “Sherpa”
Com seis camiões a participarem na prova, o mestre da equipa Kamaz afirma que foi mais um triunfo global. É evidente que a armada Naberejnhye Chelny não previam os seus dois iminentes adversários: o deserto e o novo Renault “Sherpa” de Holland Martin Van Den Brink. Vencedor de seis etapas, o ‘Flying Dutchman’ deu a razões de sobra para a equipa russa se preocupar. Edouard Nikolaev no seu novo ‘Kapotnik’ sofreu um problema de alimentação de óleo, Andrey Karginov ficaram retidos no Gobi e Anton Shibalov tiveram um sem número de problemas de fiabilidade. Mas Dmitry Sotnikov e Airat Mardeev mantiveram o andamento. O Renault teve demasiadas problemas, desde problemas de refrigeração, a furos e problemas eléctricos, mas tal não impediu a equipa do holandês de terminar em terceiro da geral. Mas no final, a lei de números viu a Kamaz fazer o que melhor sabe fazer … ganhar.

Vladimir Chagin (Director do Silk Way Rally)
“Um sonho se torna realidade”
“Após duas semanas e mais de 10,000kms, estou tão orgulhoso de chegamos a Pequim. Quero dar os parabéns a todas as equipas que depositaram a sua confiança em nós na realização desta enorme aventura. Eu também gostaria de agradecer a todos os nossos parceiros e às autoridades dos três países que o Silk Way Rally visitou. Gostaria também de agradecer as várias federações de automóveis, porque sem eles o Silk Way Rally não teria sido possível. Nós sonhávamos em tornar este evento num enorme acontecimento internacional e o sonho tornou-se realidade. A chegada a Pequim marca a conclusão desta edição de 2016, mas marca também o início dos preparativos para o do próximo ano, que já começou a ser planeado. Acreditem em mim, este é apenas o início de um projecto que a longo prazo se irá tornar num dos principais eventos de todo-o-terreno mundial. Com isto, tudo o que tenho a dizer é que se juntem a nós no próximo ano para a edição 2017 do Way Rally Silk “.

Frédéric Lequien (Diretor Adjunto Silk Way Rally)
“Parabéns a todos!”
“Aqui do pódio, em Pequim, parece que Moscovo foi à tanto tempo. Pudémos apreciar uma prova incrível ao longo das últimas duas semanas, tal como passámos por lugares absolutamente surpreendentes. O Silk Way Rally 2016, foi o primeiro a ser realizado em tão grande escala e foi um bom teste de resistência para todos. Quero agradecer aos muitos voluntários e toda a equipa da organização, que têm demonstrado a capacidade de reagir a qualquer situação, e, claro, as equipas que depositaram a sua confiança em nós. Excelente trabalho a todos! Oferecemos aos participantes uma aventura inesquecível, cheia de emoções. O potencial para edições futuras é ilimitado. “