Ricardo Porém impõe-se em Reguengos

Carrocel, Noticias, TT

Ricardo Porém impõe-se em Reguengos

A 29ª Baja TT Capital dos Vinhos de Portugal – Reguengos de Monsaraz, a segunda jornada do Campeonato Nacional de Todo o Terreno para a categoria Auto, começou hoje com a realização de um prólogo de oito quilómetros, que se cumpriu entre o Convento da Orada e o Centro Náutico de Reguengos de Monsaraz, e um sector selectivo composto por 140 quilómetros.

 

Apesar das condições climatéricas terem sido favoráveis – o sol não brilhou mas temperaturas mantiveram-se amenas – o pó e o piso escorregadio tornaram esta corrida bastante complicada e dura tanto para pilotos como máquinas.

 

Ricardo Porém (Ford Ranger), navegado por Hugo Magalhães, venceu a dobrar, pois para além de ter triunfado no prólogo foi também o mais rápido a cumprir os 140 quilómetros que compunham o SS1. No final da corrida o piloto da South Racing mostrou a sua satisfação: “Este foi um dia que correu muito bem. Vencemos as duas especiais do dia. Estamos com uma margem muito confortável para amanhã, de cerca de quatro minutos. Não é o que gostava: os meus mais directos adversários sofreram alguns infortúnios e foram forçados a desistir, mas faz parte das corridas. Amanhã é um dia em que me vou preocupar principalmente em gerir a vantagem e em conquistar o máximo de pontos possíveis para o Campeonato” salientou Ricardo Porém.

 

A segunda posição desta prova alentejana foi ocupada por Hélder Oliveira (Nissan Navara V8) que, acompanhado por Pedro Lima, tinha sido terceiro classificado no prólogo. O piloto de Barcelos terminou bastante satisfeito com a sua prestação. “Hoje diverti-me bastante. Houve alturas quem que me excedi um pouco e, por isso, tive algumas saídas de estradas, mas cheguei à conclusão que não valia a pena continuar nesse registo. A pista estava escorregadia, seca e muito dura, com algumas valas perigosas. Amanhã vou continuar a dar o melhor que puder e souber de forma a levar o carro até ao fim tentando pelo menos manter a posição”, referiu Hélder Oliveira.

 

A terceira posição é ocupada pela VW Amarok pilotada por Pedro Ferreira. O jovem piloto do Porto, que é navegado por Válter Cardoso, beneficiou do minuto de penalização atribuído a Nuno Madeira (KIA Sportage) que assim desceu para a 6ª posição atrás de Alexandre Franco (BMW Serie 1) e de Paulo Rui Ferreira (Toyota Hilux).

 

Igualmente aos comandos de Toyota Hilux, Alejandro Martins era o mais directo opositor de Ricardo Porém depois do abandono prematuro da também Toyota de João Ramos no prólogo. Alejandro Martins viria, todavia, a terminar da pior forma a sua participação na prova alentejana ao capotar a três curvas do final.

 

Um acidente que o piloto explica da seguinte forma: “A cerca de 150 metros do final havia uma vala numa curva apertada sobre a esquerda que se faz depressa. Entrámos na vala, a carrinha levantou a traseira e capotou. É daquelas coisas que acontecem e, às vezes, é difícil de explicar. Lamento o que aconteceu e fico muito triste porque estávamos a andar muito depressa e foi um desaire grande. Mas, para o ano que vem cá estaremos para voltar a competir nesta prova”.

 

Rui Sousa em Isuzu lidera entre os concorrentes da categoria T2, Luís Navarro a categoria T8 e Pedro Dias da Silva o Desafio Total Mazda.

 

A 29ª edição desta prova alentejana cumpre amanhã o seu último dia. Os concorrentes da Baja TT Capital dos Vinhos de Portugal – Reguengos de Monsaraz vão enfrentar um troço de 140 quilómetros cronometrados.