Os PEUGEOT 208 WRX a postos para os desafios do Stadium de Hockenheim

Os PEUGEOT 208 WRX a postos para os desafios do Stadium de Hockenheim

Carrocel, Ralicross

Os PEUGEOT 208 WRX a postos para os desafios do Stadium de Hockenheim

Após o 2º lugar obtido há duas semanas em Portugal (Montalegre) pelo Team Peugeot Hansen, Sébastien Loeb e Timmy Hansen aguardam ansiosamente pela oportunidade de proporcionar o melhor espectáculo aos esperados 75.000 espectadores que irão encher a zona do Stadium do Hockenheimring (Alemanha), onde se irá disputar a 3ª jornada do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross 2017.

 

  • Com um crescendo em termos de adeptos e de popularidade que não conhece fronteiras, o Campeonato do Mundo FIA de Ralicross irá partilhar, no próximo fim de semana, o Circuito de Hockenheim com o programa do DTM (Campeonato Alemão de Carros de Turismo), cujas corridas atraem sempre grandes multidões. Por essa razão, o horário habitual do programa do Ralicross sofreu algumas alterações, iniciando-se as Sessões de Qualificação na quinta-feira, enquanto a Final está agendada para o final da manhã de domingo.

 

  • Consciente de que não irá haver descanso devido à qualidade da concorrência no presente campeonato, o Team Peugeot Hansen rumou a Höljes (Suécia) logo após ter conquistado um pódio em Montalegre, com o objectivo de continuar o trabalho de desenvolvimento do PEUGEOT 208 WRX 2017.

 

Ecos do paddock

Kenneth Hansen, Director de Equipa

“Hockenheim é mais parecido com Barcelona do que com Montalegre, no sentido em que utiliza parte de uma pista de Fórmula 1 convertida para ralicross. Este ano, os organizadores alemães modificaram a ‘Joker Lap’, que, na verdade, permitiu que em 2016 se fosse mais rápido do que numa volta normal. É um circuito de que os nossos pilotos gostam e vamos lá estar com objetivo de, mais uma vez, termos um papel dominante.”

 

Sébastien Loeb, Piloto do PEUGEOT 208 WRX #9

É sempre agradável competir num traçado que usa parte da pista de Fórmula 1 e que acolhe grandes multidões. O piso é bom mas, no ano passado, a ‘Joker Lap’ não tinha realmente grande sentido. Isso era um problema porque não a podíamos usar para ganhar vantagem ou ultrapassar alguém, já para não falar no gancho muito apertado que, de alguma forma, comprometia o ritmo de condução.

 

Timmy Hansen, Piloto do PEUGEOT 208 WRX #21

“Tenho muitas e boas memórias de Hockenheim. Foi lá que obtive a minha primeira vitória quando corria nos monolugares da Fórmula BMW. O ano passado, a  equipa fez um autêntico milagre em Hockenheim ao conseguir reparar o meu carro, que tinha ardido na Q3, a tempo de poder alinhar na Q4.”

 

Kevin Hansen , Piloto do PEUGEOT 208 WRX #71

“O meu resultado em Hockenheim em 2016 foi uma grande desilusão. Fui o primeiro a sair para a pista no ‘warm up’ e fui apanhado pelas condições climatéricas, o que acabou por arruinar o resto do meu fim de semana. É sempre um circuito altamente selectivo e, desta vez, quero fazer boa figura.”

 

O CIRCUITO DE HOCKENHEIM

 

  • Distância: 1,24 km
  • Asfalto/terra: 60%/ 40%
  • Recorde da volta: 43,764 seg

 

PROGRAMA

Quinta-feira, 4 Maio

  • 16h00: Sorteio

Sexta-feira, 5 Maio

  • 10h50: Treinos Livres
  • 15h00: Qualificação 1
  • 16h05: Qualificação 2

Sábado, 6 Maio

  • 17h30: Qualificação 3
  • 18h30: Qualificação 4

Domingo, 7 Maio

  • 10h45: Semi-Finais
  • 11h40: Final

 

CLASSIFICAÇÕES APÓS 2 PROVAS:

Campeonato de Pilotos

  1. Mattias Ekström (Audi S1), 58 pontos
  2. Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo GTI), 44
  3. Peter Solberg (Volkswagen Polo GTI), 42
  4. Andreas Bakkerud (Ford Focus RS), 30
  5. Timo Scheider (Ford Fiesta), 28
  6. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 WRX), 26
  7. Reiniss Nitis (Audi S1), 26
  8. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 WRX), 23
  9. Kevin Hansen (PEUGEOT 208 WRX), 21
  10. Toomas Heikkinen (Audi S1), 19

Campeonato de Equipas

  1. Volkswagen PSRX, 86 pontos
  2. EKS-Audi, 77
  3. Team Peugeot Hansen, 49
  4. Hoonigan Racing Division Ford, 49
  5. MJP Racing Team Austria, 35

Photo Paulo Maria / DPPI