Os melhores 'amateur' na Baja Aragón terão inscrição gratuita no Dakar

Os melhores ‘amateur’ na Baja Aragón terão inscrição gratuita no Dakar

Dakar, Destaque, Noticias

Os melhores ‘amateur’ na Baja Aragón terão inscrição gratuita no Dakar

A prova de Aragão une-se a outras quatro no Circuito Challenge. Por agora não foi ainda definido o número de inscrições que estarão em jogo.

A Baja Aragón não pára de crescer e na sua XXXIV edição, que se disputará entre os 21 e 23 de Julho, passará a ser uma das provas de maior repercussão no sector dos rallyes.

A ASO – Amaury Sport Organisation, entidade organizadora do rally Dakar, acaba de confirmar que a prova estará incluída no calendário Challenge. Esta novidade permitirá que os pilotos ‘amateur’ lutem por conseguir um lugar no rally raid mais famoso do mundo.

Desta forma, a Baja Aragón junta-se ao Merzouga Rally (em Marrocos), ao Sonora (no México), à Indian Baja (na Índia) e ao Botswana 1.000 Desert Race (no Botswana) como “alavanca” para o Dakar, que há já uma década se realiza em território sul americano. De momento não foi ainda definido o número de inscrições que estarão em jogo em cada categoria. O que se sabe e é certo é que os interessados em participar na prova espanhola deverão começar os preparativos já a partir do próximo 27 de Abril.

Em 2016, a Baja Aragón foi considerada como a melhor prova da Taça do Mundo FIA de Rallies Cross-Country. Este feito resultou como factor decisivo na decisão da ASO. “Para nós, este reconhecimento significa um passo importante. Desde que o Dakar se realiza na América do Sul, participam muito menos espanhóis. Estou convencido de que servirá como incentivo”, explica Manuel Vidal, director da Baja Aragón, e salienta que “para qualquer corredor, conseguir uma inscrição gratuita é fenomenal”.

Há que ter em conta que uma inscrição no Dakar custa cerca de 30.000 euros, quantia esta a que depois há que somar os custos das viagens e da logística com que cada um participa. “Há muitos pilotos de valor em Espanha, mas depois não podem “dar o salto” internacional por falta de meios. Por isso o facto de termos sido incluídos no calendário Challenge é fantástico para todo o país e não apenas para a região de Aragón.”, acrescentou, e agradeceu o papel fundamental desempenhado por Marc Coma, actual director desportivo do Dakar.

Soube que o Marc, tal como outros espanhóis que integram a ASO, fizeram pressão para que este resultado viesse a acontecer. Cada qual tenta trazer a brasa à sua sardinha, como é normal”, comentou Vidal, que adianta que “a selecção dos pilotos terá em conta tanto os resultados como a imagem que ofereçam”.

Baja Aragón 2017

Manuel Vidal descarta a possibilidade de que a Baja Aragón inclua “grandes novidades” este ano. A organização trabalha num “exigente” itinerário de 800 kilómetros que em 2016 foi visto por sete milhões de espectadores em mais de 70 países diferentes. Nasser Al Attiyah impôs-se na categoria de carros; Joan Barreda nas motos; Oriol Vidal nos quads; Martin Kolomy nos camiones e Joan Lascorz nos buggies.

Vencedores à parte, o evento contou com a presença de pilotos de renome como Carlos Sainz, Nani Roma e Mikko Hirvonen. Nomes que atraem, obviamente, um grande número de espectadores.