Nacional de Velocidade fechou a época no Estoril

Nacional de Velocidade fechou a época no Estoril

Carrocel, Velocidade

Nacional de Velocidade fechou a época no Estoril

Com 122 pilotos inscritos terminou no passado fim-de-semana no Circuito do Estoril a temporada 2017 da velocidade. Mais um fim-de-semana de temperaturas elevadas, boas corridas e público a comparecer em registo positivo tal como tinha acontecido duas semanas antes em prova organizada igualmente pelo Motor Clube do Estoril.

Juntamente com os pilotos das diversas categorias de campeonato nacional e troféus, estiveram igualmente em pista os concorrentes da Oliveira Cup nas suas vertentes Mini-GP e Naked que fecharam também a sua temporada e abrilhantaram ainda mais o fecho de época.

Com seis corridas no Domingo, depois de duas realizadas ao final da tarde de Sábado, viveram-se excelentes momentos de competição, em especial nas categorias que não tinham ainda os seus campeões definidos.

Na classe maior foi Tiago Magalhães quem assinou mais uma ‘pole’ num fecho de época onde se mostrou confortável com a Aprilia com a qual tinha vencido quinze dias antes no mesmo cenário do Circuito do Estoril. Com 16 voltas pela frente Magalhães viu-se passado por Rui Reigoto logo no início da corrida e iniciaram um duelo que os levou até à bandeira de xadrêz, com o novo campeão nacional a vencer com escassas oito décimas de segundo de margem sobre Magalhães no final de uma intensa e bem discutida corrida onde Romeu Leite repetiu o terceiro posto da prova anterior e onde Stephen Carmichael venceu nas Superstock 600 no final de uma corrida onde foi o único sobrevivente da classe e da qual o novo campeão, Ivo Lopes, esteve ausente por estar no encerramento do CEV em Jerez de La Frontera.

Nas sempre animadas classes mais pequenas, com 17 pilotos em pista, a vitória nas 125GP/Pré-Moto3 foi para Francisco Maria. O piloto lisboeta arrancou na frente e rapidamente se destacou da concorrência para fechar as 10 voltas de corrida com mais de 5 segundos de vantagem sobre Angel Domingues, que assegurou a primeira posição final no campeonato em dia de estreia de Kiko Maria a vencer. David Ferreira fechou o pódio depois de Tomás Alonso ter sido penalizado por ter ultrapassado os limites da pista na derradeira volta quando discutia a posição com o piloto da Minarelli. Nas Moto3 venceu Pedro Fragoso e nas 85cc Patrick Costa bateu na linha de meta Diogo Regadas, separados por escassas 83 milésimas de segundo, cabendo a terceira posição a Marco Mateiro.

Nas Clássicas assistiu-se a mais uma vitória de Bernardo Villar. O piloto do Pinhal Novo falhou por completo o arranque e apenas a duas voltas do final assumiu a primeira posição, até então nas mãos de Rodrigo Amaral que foi igualmente ultrapassado por António Machado, o segundo atrás de Villar, com Amaral a fechar o pódio. Tom Thompson foi o quarto na linha de meta e vencedor na classe C1.

Tal como em outras provas do campeonato estiveram igualmente em pista os pilotos das diversas classes do Troféu ENI – Taça Luis Carreira e Kawasaki ZCup. Duas corridas como sempre em agenda, com as vitórias a ficaram nas mãos de Ferrnando Mercier, João Trancoso, Paulo Costa e João Vieira nas respectivas classes (Open, SBK, Sport e SS) na primeira corrida, para na segunda serem Fernando Mercier, Ricardo Almeida, Paulo Costa e João Vieira os melhores na linha de meta. Na Kawasaki ZCup Miguel Sousa venceu a segunda corrida e Bernardo Pereira a primeira no fecho do segundo ano daquele que é na actualidade o único monomarca da velocidade portuguesa.

Na Copa Dunlop Motoval Jesus Macarro e João Silva foram os vencedores na primeira corrida, com Macarro a repetir a dose na segunda corrida com Alexandre Rosado a ser desta feita o melhor na classe 2.

Na Oliveira Cup, que terminou o seu ano no Circuito do Estoril Pedro Fraga venceu nas MiniGP com apenas 77 milésimas de diferença para Tomás Alonso após dez intensas voltas de corrida, cabendo a vitória nas Naked a André Pereiranuma corrida onde estiveram 25 pequenas e irrequietas Rav em pista, na versão MiniGP e Naked.

Este derradeiro de CNV 2017 fechou com a entrega de prémios para os diversos campeonatos e troféus, bem como foram reveladas algumas novidades face ao campeonato 2018 que terá uma nova classe, Supersport 300. Uma cerimónia que se realizou pela primeira vez e juntou toda a família CNV, representantes das marcas, patrocinadores, pilotos e equipas. 

CLASSIFICAÇÕES 

CORRIDAS

SUPERBIKE
CAMPEONATO

SUPERSTOCK 600
CAMPEONATO 

125GP/PRÉ-MOTO3
CAMPEONATO

8GP/MOTO4
CAMPEONATO

TROFÉU ENI – TAÇA LUIS CARREIRA
TROFÉU

KAWASAKI ZCUP
TROFÉU

COPA DUNLOP MOTOVAL
TROFÉU