Mattias Ekström triunfa em Montalegre

Mattias Ekström triunfa em Montalegre

Carrocel, Ralicross

Mattias Ekström triunfa em Montalegre

O actual campeão do mundo de rallycross, o sueco Mattias Ekström, foi o grande vencedor da prova do Campeonato do Mundo realizada no passado fim de semana no circuito internacional de Montalegre.

À semelhança do que aconteceu na prova inaugural deste Campeonato, em Barcelona, também por terras lusitanas Ekström não deu tréguas aos esforçados adversários, com especial destaque para o francês Sébastien Loeb, que terminou a prova portuguesa em segundo, e para Johan Kristoffersson, que fechou o pódio.

Mattias Ekström

Com uma estratégia que comprovadamente resultou, Mattias Ekström, aos comandos do seu Audi S1, foi o inequívoco vencedor da segunda ronda do Campeonato do Mundo de Rallycross. Porém, podemos afirmar que esta vitória teve um sabor a inesperado uma vez que os dois VW Polo GTI, de Solberg e Kristoffersson, mostraram sempre um andamento superior. Daí termos começado este parágrafo com a expressão “estratégia” pois foi esse o factor determinante. A ronda portuguesa do Campeonato do Mundo FIA de Ralycross acabou por ser um turbilhão de emoções.

 

CLASSIFICAÇÕES – MONTALEGRE (23 ABRIL 2017)

FINAL
1. Mattias Ekström (Audi S1)
2. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 RX)
3. Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo GTI)
4. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 WRX)
5. Reiniss Nitis (Audi S1)
6. Petter Solberg (Volkswagen Polo GTI)
CAMPEONATO DO MUNDO DE RALICROSS 2017

PILOTOS
1. Mattias Ekstrom (Audi S1), 58 pontos
2. Johan Kristoffersson (Volkwagen Polo GTI), 44 pontos
3. Peter Solberg (Volkwagen Polo GTI), 42 pontos
4. Andreas Bakkerud (Ford Focus RS), 30 pontos
5. Timo Scheider (Ford Fiesta), 28 pontos
6. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 GTI), 26 pontos
7. Reiniss Nitis (Audi S1), 26 pontos
8. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 GTI), 23 pontos*
9. Kevin Hansen (PEUGEOT 208 GTI), 21 pontos
10. Toomas Heikkinen (Audi S1), 19 pontos

*Esta pontuação tem em conta a penalização de 10 pontos imposta a Timmy Hansen por um erro de marcação de pneus na terceira sessão de qualificação.