Loeb abandona o Silk Way Rally e Kolomy perde um pneu!

Loeb abandona o Silk Way Rally por decisão médica

Carrocel, Destaque, Noticias, SilkWay Rally

Loeb abandona o Silk Way Rally por decisão médica

  • Sébastien Loeb foi forçado a abandonar o Silk Way Rally após o acidente com o Peugeot DKR Maxi na 9ª Etapa, numa altura em que comandava a prova.
  • Loeb e o seu navegador Daniel Elena embateram numa vala (oued), junto ao leito de um rio, ao km 82, capotando de seguida, causando grandes estragos na frente do carro. Depois de feitas algumas reparações e de se verem obrigados a mais duas paragens, a dupla acabou por abandonar a etapa no 2º Controlo de Passagem, optando por seguir caminho pelo asfalto até ao bivouac.
  • Procedendo à avaliação dos estragos no Peugeot DKR Maxi, os engenheiros da Peugeot Sport concluíram que, de facto, o carro podia ser reparado. Contudo, em consequência do acidente, Loeb havia torcido violentamente o seu dedo indicador direito e não estava em condições de prosseguir em prova, pois não conseguia segurar volante.
  • A decisão de abandonar foi tomada por indicação médica, para que Loeb consiga recuperar totalmente e prosseguir com os seus compromissos profissionais para a presente época, nomeadamente no Campeonato do Mundo de Ralicross, com o Team Peugeot Hansen.

 

Sébastien LOEB, piloto Team Peugeot Total:

“Não consegui ver esse buraco que apareceu à nossa frente e embatemos em cheio no mesmo, danificando uma série de componentes da frente do carro. Parámos algumas vezes para fazer reparações, de modo a conseguirmos continuar, mas acabámos por ter de pedir ajuda ao camião de assistência. Não conseguimos terminar a Etapa porque, entretanto, a noite começava a cair. Foi um dia muito longo. Torci um dedo e não me sinto propriamente em forma, pelo que não estou em condições de continuar a conduzir, uma vez que não consigo segurar o volante em condições. Soube, entretanto, que o Team Peugeot Total iria conseguir reparar o Peugeot DKR Maxi, uma viatura da qual, vale a pena voltar realçar, tive uma ótima impressão, nomeadamente da sua excelente performance, pelo estou certo de que este é o carro que precisamos para enfrentar o Dakar do próximo ano.”

O piloto italiano Eugenio Amos (Buggy Two Wheels Drive n°115) foi a grande surpresa do dia ao vencer a 10ª etapa do Silk Way Rally. Nos camiões, foi Nikolaev (Kamaz-Master n°307) quem rubricou o melhor tempo depois de uma luta renhida contra o Tatra Phoenix do piloto checo Martin Kolomy.

Depres perde-se e… Amos ganha!

Eugenio Amos e Sébastien Delaunay

Primeiro a sair esta manhã, Peterhansel, que tem agora por missão ser o aguadeiro de Cyril, geriu a situação por forma a esperar pelo companheiro de equipa e obrigando Lu Binglong (Baïcmotor n°130) a abrir a pista à frente do Geeley SMG buggies dos seus compatriotas Liu Kun e Han Wei. A liderar o dia até perto de 40 kms da chegada, Cyril Despres (Peugeot 3008DKR n°100) parecia ter tudo para ser ele a festejar tanto a vitória na etapa, como a subida à liderança da classificação geral. Isto até que… um erro de navegação gorou parcialmente as expectativas!

A sair logo atrás dele esta manhã foi o piloto italiano Eugenio Amos e o seu co-piloto francês Sébastien Delaunay (Buggy Two Wheels Drive n°115) que nem queria acreditar no que os seus olhos viam quando, no final do especial, viram os dois Peugeot a sair do caminho errado e passaram por eles em direcção à meta… Estreante na disciplina, foi com lágrimas a correrem-lhe pela cara abaixo que o trintão ‘gentleman driver’ cruzou a chegada para rubricar uma inesperada vitória ao volante do buggy que Carlos Sainz conduziu no Dakar de 2014.

Atrás do italiano chegou o Mini John Cooper Works de Yazeed Al Rajhi e, por seu turno, Bryce Menzies completou o pódio do dia, seguido, por sua vez, de Despres e de Christian Lavieille (Baïcmotor n°107). Sexto na especial de hoje mas ainda em segundo à geral, Han Wei não só cedeu tempo para o líder Despres, como também para Menzies e Lavieille, que estão agora a apenas 2m43s e 6m06s, respectivamente, do piloto chinês. Despres tem agora cerca de 47 minutos de vantagem no topo da tabela classificativa geral.

 

Camiões: Kolomy perde um pneu e quem lucra é Nikolaev!

Martin Kolomy

Kolomy estava a gerir a sua vantagem de pontos na classificação geral e a preparar-se para chamar a si mais uma vitória, a terceira, nesta edição do Silk Way Rally 2017. Mas eis senão quando um furo num pneu traseiro lhe desfez as pretensões. Viria a ser superado por Eduard Nikolaev (Kamaz-Master n°307). Sotnikov, Shibalov e Mardeev, para completar o top 5 do dia à frente do Iveco Powerstar n°310 de Ardavicius. Líder à geral, Dmitry Sotnikov (Kamaz-Master n°303) “fortaleceu” ligeiramente a sua liderança, seguido dos seus companheiros de equipa Shibalov (+15m12s) e Mardeev (+29m48s). Kolomy (4th) ainda tem hipótese e está a 30m30s.

 

RESULTADOS:

10ª Etapa

1º AMOS Eugenio (ITA), Ford TRX08LMOD

2º ALRAJHI Yazeed (SAU), Mini John Cooper Works Rally X-RAID

3º MENZIES Bryce (USA), Mini John Cooper Works Rally X-RAID

4º DESPRES Cyril (FRA), Peugeot 3008 DKR

5º LAVIEILLE Christian (FRA), Baicmotor BJ40L

 

Geral após a 10ª Etapa:

1º DESPRES Cyril (FRA), Peugeot 3008 DKR

2º HAN Wei (CHN), GEELY SMG BUGGY, a 47:38

3º MENZIES Bryce (USA), Mini John Cooper Works Rally, a 51:21

4º LAVIEILLE Christian (FRA), Baicmotor BJ40L, a 53:46

5º SOTNIKOV Dmitry (RUS), Kamaz 43509, a 01:29:49

 

ROAD BOOK

Amanhã: Stage 11 DUNHUANG-JIAYUGUAN “O forte no vale fértil” 783,84 km

Será uma etapa muito especial e a primeira a ser disputada numa região declarada recentemente como Reserva Natural pelas autoridades chinesas, a organisação do Silk Way Rally decidiu cancelar a ES11A, mantendo o tempo da segunda metade cronometrada (ES11B = 237,35 km) como sendo o da 11ª etapa. Disputada em grandes leitos de rios de areia e entre desfiladeiros, será muito rápida no final …