Federação de Triatlo surpreendida com número de inscritos no Ironman

Carrocel, Triatlo

Federação de Triatlo surpreendida com número de inscritos no Ironman

O presidente da Federação Portuguesa de triatlo mostrou-se hoje surpreendido com o número de inscritos no ano de estreia em Portugal do Ironman 70.3 e realçou o crescimento repentino que a modalidade conseguiu atingir no país.

“A parte dos estrangeiros não me surpreende tanto, porque temos um clima magnífico, o enquadramento da prova é espectacular e acaba por ser um país barato. É fácil vir a Portugal. Agora termos chegado aos 2200 participantes, sim (fico surpreendido)”, começou por confessar, acrescentando: “Chegar ao recorde de inscrições no primeiro ano é, obviamente, novidade. Não estava à espera de tanto”.

Em declarações à Agência Lusa durante a partida que teve início na baía de Cascais, o responsável da modalidade enalteceu a estreia projectada com a marca Ironman como uma “abertura aos grandes eventos nacionais da longa distância”, que se traduz numa “oportunidade para promover” o país e o triatlo.

Com os portugueses Vanessa Fernandes e Bruno Pais bem cotados para alcançar um bom resultado na prova, Vasco Rodrigues não acredita que cortem a meta em primeiro, porém destaca o trabalho de recuperação e superação realizado por ambos.

 “O Bruno esteve demasiado tempo condicionado, isso traz algumas limitações, mas vai fazer uma boa prova. Para a Vanessa, as expectativas são muito boas, pois tem treinado em altitude e, portanto, acredito que para a Vanessa vai ser uma prova fácil, mas não para ganhar”, argumentou.

Por fim e perspectivando a consolidação do triatlo em solo português, o presidente apontou o mês de Setembro como uma época em que se “respira” a modalidade com a ajuda dos turistas, manifestando o desejo de realizar uma outra prova de grande dimensão.

“Nesta altura temos muitos turistas e respiramos triatlo em Cascais. Só vemos bicicletas a passar e atletas com camisolas de outras provas. Isto tem um impacto que tem que deixar qualquer pessoa satisfeita. A perspectiva há de ser sempre de crescer. Há um interesse de fazer uma prova no ‘full distance’, pois temos aqui triatlo para fazer durante uns largos anos”, concluiu.

 

 

Fonte: Lusa