Dragon Challenge ou, como galgar 999 degraus com 45º de inclinação

Dragon Challenge ou, como galgar 999 degraus com 45º de inclinação

Carrocel, Comércio & Industria, Destaque, Noticias

Dragon Challenge ou, como galgar 999 degraus com 45º de inclinação

Depois de uma estrada particularmente sinuosa, fazendo lembrar a enorme cauda do dragão, o objectivo era atingir a Porta do Céu. Para isso, o Range Rover Sport PHEV teria de completar a subida da assustadora escadaria de 999 degraus com 45º de inclinação cenário do Dragon Road Challenge na China.

O RANGE Rover Sport PHEV não só subiu, como chegou à Porta do Céu, como se tornou no primeiro SUV a efectuar com sucesso a tenebrosa subida.

O SUV plug-in hibrido da Range Rover teve de executar as 99 curvas da “cauda” do Dragão e, de seguida, efectuar a desafiante subida tendo como palco uma das paisagens mais famosas da China, a Heaven’s Gate.

A Heaven’s Gate é uma formação rochosa natural em forma de arco localizada na Tianmen Mountain na Hunan Province da China.

O novo híbrido  tornou-se no primeiro veículo de sempre a conseguir subir até ao topo a escadaria de 999 degraus até junto da Porta do Céu.

O challenge começou precisamente no inicio da lendária estrada com 11.3 km de extensão e 99 curvas, a Tianmen Mountain Road (conhecida também como a Dragon Road).

Ao volante do P400e estava o piloto da Panasonic Jaguar Racing, Ho-Pin Tung.

Quando Ho-Pin Tung se preparava para enfrentar enfrentar o desafio, os sistemas do Terrain Response foram configurados para o modo Dinâmico.

O modo dinâmico afina a resposta do acelerador, muda as engrenagens a altas rotações e engata os amortecedores para ajudar o carro a “sentir-se” estável.

O novo Range Rover Range híbrido é alimentado por um motor a gasolina Ingenium 300PS e por um motor eléctrico de 116PS. Juntos, eles produzem 404 bhp e 500Nm de torque, o que ajudou a impulsionar o carro até ao topo da enorme e íngreme escadaria. Facto é, que apenas um motor eléctrico consegue disponibilizar de imediato o binário máximo sem o que, na prática, este objectivo não seria cumprido.

Ho-Pin Tung comentava no final “Já experimentei a Formula E, a Formula 1 e venci as 24 Horas de Le Mans mas isto foi, sem a menor dúvida, um dos maiores e mais exigentes desafios de condução que enfrentei na vida“.