Como chegar às Ilhas Salomão

Como chegar às Ilhas Salomão

Carrocel, Vela

Como chegar às Ilhas Salomão

Às 1300 GMT deste sábado, o vento ainda estava perto dos 15 nós para a maior parte da frota, com esta a rumar a norte num longo bordo de estibordo. Mas neste domingo, espera-se que o vento baixe para menos de 10 nós.

Isto pode ser uma boa notícia para os barcos que vêm atrás, que podem recuperar milhas, uma vez que os líderes atingem primeiro a zona com vento mais leve.

Simeon Tienpont, skipper do AkzoNobel, está numa luta cerrada com o líder, Dongfeng Race Team nas últimas 24 horas, numa determinada altura estavam a menos de uma milha.

“Estamos a trabalhar muito duro, deixou de ser uma regata técnica e transformou-se em uma prova em linha reta. Nós não somos favorecidos porque os que estão atrás têm a pressão (vento) com eles, por isso precisamos trabalhar metro a metro.

Mas estamos todos muito tranquilos. Estamos muito satisfeitos com o desempenho de todos, todos a dar o máximo e a cuidar uns dos outros. É uma longa etapa, pelo que precisamos manter a calma nestes momentos de maior tensão“.

O Dongfeng continua a liderar, com o AkzoNobel e o MAPFRE na sua perseguição. A divisão leste-oeste na frota está a diminuir, e as equipas tentam mitigar o risco na aproximação aos Doldrums.

Ao 5º dia da quarta etapa, o Sun Hung Kai / Scallywag duplicou as milhas percorridas para evitar um recife.

Os barcos não se dão muito bem a atravessar recifes“, explicou o skipper David Witt. “Por isso, vamos tentar passar pelo norte. Há alguma diferença entre os gráficos electrónicos e os de papel, por isso estamos a ser cautelosos “.

Esses recifes pequenos e isolados são uma característica da zona onde as equipas se encontram e vão continuar a ser um perigo à medida que deixem as Ilhas Salomão rumo a oeste.

Será necessária vigilância e cautela redobrada nos próximos dias, com o clima e a geografia a conspirar para tornar a vida mais difícil aos tripulantes.

Leg 4, Melbourne to Hong Kong, day 05, navigator Simon Fisher triple checks the route ahead for obstacles on both digital charts as well as glitch-less paper ones on board Vestas 11th Hour. 06 January, 2018.

No decorrer dos próximos dias, veremos a transição de ventos consistentes (em termos relativos) para condições mais instáveis ​​associadas aos Doldrums“, disse o navegador do Vestas 11th Hour Racing, Simon Fisher.

Mais convecção, ventos ligeiros e uma provável compressão da frota. Neste ponto, poderemos ter o reinício da etapa, e para isso, precisamos estar prontos à medida que a batalha para os novos ventos alísios começa “.

 

4ª etapa – Classificação geral – Sábado 6 de janeiro (Dia 5) – 13:00 UTC

1 – Dongfeng Race Team – distância até ao final – 3.932,2 milhas náuticas

2 – AkzoNobel +2,3 milhas náuticas

3 – Mapfre +11,5

4 – Vestas/11th Hour Racing +16,8

5 – Turn the Tide on Plastic +29,9

6 – Team Brunel +43,3

7 – Sun Hung Kai / Scallywag +90,4

Photos: Ugo Fonolla e Amory Ross/Volvo Ocean Race