Avaria deixa Laia Sanz sem o título mundial de enduro

Avaria deixa Laia Sanz sem o título mundial de enduro

Carrocel, Enduro

Avaria deixa Laia Sanz sem o título mundial de enduro

Este é o primeiro abandono, desde que se estreou no campeonato em 2010, para a piloto da KH-7 e Soficat Xerox, que foi terceira na classificação final do certame.

A 18 vezes campeã do mundo despede-se do mundial para se concentrar agora na próxima temporada de rallys cross-country.

Estou desolada por não poder lutar até ao final pelo mundial porque estava muito bem a pilotar a moto, mas a sorte não esteve comigo este fim de semana. Era um ano em que realmente merecia o título, talvez mais do que nunca, porque fiz um muito bom trabalho”.

Na sexta-feira perdi de forma inexplicável por apenas 17 centésimas e no dia seguinte, sábado, o motor da moto sofreu uma avaria irreparável. É a primeira vez que algo assim me acontece, mas são coisas que acontecem nos desportos motorizados”.

Não estava destinado a ser! Laia Sanz viu-se, assim, impedida de revalidar o título de campeã do mundo de enduro feminino pela sexta vez consecutiva e, consequentemente, também impedida de festejar aquele que seria o seu 19º título mundial. Uma muito inoportuna avaria logo ao inicio da segunda corrida do Grande Prémio da Alemanha não lhe permitiu seguir adiante e lutar até ao final, quando liderava o campeonato com três pontos de vantagem sobre a sua mais directa adversária, a alemã Maria Franke.

Depois do resultado deste domingo a piloto, natural de Corbera de Llobregat, foi terceira na classificação do mundial com 119 pontos, contra os 141 de Maria Franke, que se sagrou campeã, e os 122 de Jane Daniels, segunda classificada. “Era um ano em que realmente merecia o título, talvez mais do que nunca, porque fiz um muito bom trabalho. Posso ter a consciência absolutamente tranquila. Tanto Franke como eu demos um passo importante. Ambas trabalhámos arduamente e felicito-a pelo seu triunfo”, comentou Laia.

A piloto da KTM Enduro Factory Racing Team despede-se deste modo de um Campeonato do Mundo de Enduro Feminino no qual não participará na próxima temporada. Para trás deixa um trajecto em que conseguiu cinco títulos consecutivos da especialidade desde 2012. A sua estreia no enduro foi em 2010 como preparação para o seu primeiro Dakar e a partir de 2011 disputou todo o campeonato sem interrupções. “Teria gostado muito de me despedir do Campeonato mundial com um triunfo, mas tal não aconteceu. Agora tenho de me focar na preparação para o próximo Dakar”, concluiu.

 

Pódio do mundial de Enduro Feminino:
1. Maria Franke (KTM) 141 pontos
2. Jane Daniels (Husqvarna) 122 p.
3. Laia Sanz (KTM) 119 p.