A vela espectáculo regressa à Ilha da Madeira

A vela espectáculo regressa à Ilha da Madeira

Carrocel, Vela

A vela espectáculo regressa à Ilha da Madeira 

A ilha da Madeira é anfitriã, pelo segundo ano consecutivo, de uma etapa das Extreme Sailing Series, um dos mais importantes e espectaculares circuitos da vela mundial. A prova, que decorre de 29 de Junho a 2 de Julho na baía do Funchal, conta com a participação de 6 equipas.
A apresentação do evento aconteceu hoje na Gare Marítima do Porto do Funchal e contou, entre outras individualidades, com a presença de Eduardo Jesus, Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Andy Tourell, Director de Prova da OC Sports (empresa detentora do circuito) e Sérgio de Jesus, Presidente da Associação Regional de Vela da Madeira.


Na ocasião, Eduardo de Jesus realçou: “Esta é mais uma oportunidade de afirmação para a ilha da Madeira, que o ano passado, através das Extreme Sailing Series, ficou colocada no mapa dos grandes eventos desportivos internacionais e reforçou o seu posicionamento estratégico, a sua competitividade e atractividade, junto de novos públicos, tendo por base uma comunicação renovada, cada vez mais aliada ao desporto e ao mar”. Para o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, o grande desafio que se coloca este ano será: “Superar as expectativas e o alcance de 2016”, conclui. Recorde-se que, quer nos meios de comunicação social, quer nas diversas plataformas do evento, a Madeira ganhou, em 2016, uma notoriedade sem precedentes, numa mensagem que chegou, em menos de uma semana, a 181 países, nos quatro continentes, numa cobertura assegurada, no terreno, por 65 jornalistas e 42 emissoras, em todo o mundo, cujo retorno mediático foi avaliado em 9,4 milhões de euros.


Já Andy Tourell, Diretor da prova, não poupa elogios à ilha da Madeira: “Em 2016 muitos de nós descobriram esta jóia no meio do Atlântico e esperamos que as Extreme Sailing Series continuem a contribuir para que o arquipélago mantenha a liderança mundial nos destinos ilhas”, e acrescenta: “A Madeira é um exemplo perfeito e atinge um dos objectivos chave deste circuito que é o de promover a vela em novos mercados e audiências”, refere.


A etapa madeirense das Extreme Sailing Series tem ainda como novidade a aliciante estreia planetária dos Flying Phantoms, catamarãs super velozes e leves (pesam apenas 165 kg): “Pelo menos 16 barcos, para dois tripulantes, vão competir na baía do Funchal, incluindo uma equipa portuguesa formada por Hélder Basílio e José Caldeira. A inclusão desta versão de menor escala dos GC32 permite a descoberta de novos talentos e aumenta a oferta aos fãs, imprensa e parceiros”, sublinha Andy Tourell.


A Madeira é a terceira etapa das Extreme Sailing Series, depois das passagens por Muscat (Omã) e Qingdao (China). O circuito segue depois para Hamburgo (Alemanha), Cardiff (País de Gales), San Diego (EUA) e Los Cabos (México).


As equipas que vão competir na baía do Funchal são Land Rover BAR Academy, Alinghi, SAP Extreme Sailing Team, Oman Air, Red Bull Sailing Team e NZ Sailing Team, e trazem a bordo velejadores que já passaram pela America’s Cup ou os Jogos Olímpicos.

 

 

Photo: Lloyd Images